Você sabe para que serve um projeto de engenharia?

Um projeto de engenharia é muito mais do que só fazer uma construção. Requer um estudo, uma análise detalhada dos cálculos, ambiente, estrutura, entre outros fatores.

Por esse motivo o projeto de uma obra é indispensável, pois além dessa análise, deve ser levado em conta: tempo de construção, custo e os recursos utilizados. Tudo isso é parte fundamental de um projeto.

Em um projeto já se define, os materiais utilizados, os profissionais das áreas de engenharia e arquitetura que farão parte, a construtora que prestará o serviço e todos outros aspectos que compõe. A seguir estão alguns pontos que são considerados em um projeto:

  • Arquitetura;
  • Fundações;
  • Estruturas (concreto, metálica, alvenaria estrutural);
  • Instalações (hidráulicas, combate a incêndio, elétricas e sistemas);
  • Ar condicionado;
  • Automação;
  • Paisagismo;
  • Drenagem;
  • Terraplanagem;
  • Acústica;
  • Iluminação;
  • Análise térmica/energética;
  • Impermeabilização;
  • Meio ambiente.

E dentro do projeto é onde se define custo, prazo, objetivos ou seja, todo o planejamento da construção em si.

O projeto é de suma importância, porque ele é um guia de como deve ser conduzida a obra, para que as instruções sejam bem entendidas e transforme o que está no papel na melhor solução arquitetônica, mas não só na beleza, como na parte de conforto, habitação e acesso.

O projeto também direciona quando, como e por quem as operações serão realizadas. Com um projeto bem estruturado e estudado, consegue-se otimizar o processo, deixá-lo mais seguro, ser mais preciso nas previsões. O que irá garantir um bom resultado em sua obra. 

A partir do planejamento é possível:

  • Evitar surpresas durante a execução;
  • Desenvolver diferenciais competitivos;
  • Antecipar situações desfavoráveis;
  • Agilizar as decisões;
  • Aumentar o controle gerencial.

E dentro do planejamento ainda inclui-se: prazos, qualidade, segurança da obra e da edificação e o meio ambiente.

Nesta fase de desenvolvimento estão envolvidos a incorporadora que é responsável pela concepção, coordenação, desempenho, especificações, levantamentos de custos do produto a ser construído, o proprietário do empreendimento, a gerenciadora/gestora, seguradora e os órgãos de aprovação do projeto (prefeitura, corpo de bombeiros, meio ambiente e tráfego).

Na fase de execução participam: a empresa de engenharia e construção, responsável pela viabilização do empreendimento (técnica e de custos), coordenação do projeto, custos, planejamento das ações construtivas, logística, desempenho, gestão da qualidade, segurança, meio ambiente, compras e contratações (gestão de fornecedores), construção, vistoria e entrega, além da assistência pós-entrega. É quem gere a obra, fornecedores de materiais, componentes e sistemas, equipamentos, fornecedores de serviços e os órgãos fiscalizadores como por exemplo o Habite-se, AVCB, etc.

Mas mesmo com a obra terminada, ainda não foi finalizado o serviço, há medidas que devem ser tomadas para garantir o serviço feito, medidas que são tomadas para controlar a manutenção e operação da edificação. 

Sempre pesquise muito bem a empresa que irá contratar, conheça o “currículo” dela, procura saber sobre a saúde financeira e o quão qualificada é essa empresa. É sempre importante saber se a empresa possui boa conduta em segurança do trabalho e em cuidados com meio ambiente, se tem funcionários qualificados e se utiliza tecnologia de ponta.

Para que tudo ocorra da melhor forma, você deve contratar uma empresa com experiência nessa área para te ajudar. Aqui na THG você tem uma empresa, além de experiente, honesta e ética, que segue todas as normas e irá te entregar o melhor para seu projeto.