Muitas pessoas ainda não entendem bem o processo por trás dessa obrigatoriedade e é isso que pretendemos esclarecer aqui nesse post.

Também conhecido como “tratamento antichamas”, “aplicação de retardante de chamas”, “aplicação de tinta intumescente”, “compartimentação antichamas”.

Se você trabalha com organização de eventos, auditórios, casas de espetáculo como um teatro ou um cinema, síndico ou administrador de condomínio deve estar se deparando com a solicitação dos órgãos que visão assegurar o público que frequentam esse tipo de estabelecimento.

Vamos separar o post nas seguintes partes:

  1. Introdução
  2. Quem precisa
  3. Tipos de produtos
  4. Tipos de Aplicação
  5. Por que não aplicar por conta própria
  6. Anotação de Responsabilidade Técnica (ART)

  1. Introdução
  2. A ignifugação consiste na aplicação do produto sobre uma superfície (tecido, madeira, alvenaria, metal, etc), a fim de reduzir a velocidade de propagação do fogo.

    Mas aí você pergunta: “Então, esse tratamento torna o objeto à prova de fogo?”

    Não! O que na verdade acontece é que existe uma camada protegendo o local, reduzindo a transferência de calor para a superfície protegida.

    Imagine como se fosse uma embalagem de um produto que se expande a fim de protegê-lo e para isso você precisa primeiro rompê-la para chegar ao produto. O tratamento antichamas funciona exatamente da mesma forma, se expandindo a fim de proteger o material dificultando a propagação das chamas.

  3. Quem precisa
  4. Instalações provisórias (Eventos), locais de concentração de público (locais de reunião), acabamento e revestimento de edificações.

  5. Tipos de Produtos
  6. Bem, entendendo como funciona o produto, vamos agora falar melhor sobre como é cada um, assim você pode ter uma ideia melhor do que vai encontrar por aí:

    • Líquido ou Aquoso:

    • É uma versão do produto, que geralmente é aplicado com o auxílio de um pulverizador ou compressor, adequado para materiais com maior porosidade.

    • Verniz:

    Enquanto o produto anterior é melhor para materiais porosos, este é para ser aplicado em materiais com acabamento, garantindo maior funcionalidade por ser um produto mais espesso.

    • Tinta:

    A pintura antichamas pode ser aplicada em diversas situações e isso vai depender da demanda do projeto. lã de rocha

    • Manta antichamas Móveis estofados

    • Massa moldável intumescente

    • Massa intumescente

    • Selante corta fogo silicone/cimentícia

    • Revestimento elastomérico corta fogo

    • Colar/anel intumescente

    Esses são os três tipos de produtos antichamas encontrados no mercado, agora vamos ver os tipos de aplicação.

    É importante saber que esses produtos são atóxicos e não-corrosivos.

  7. Tipos de Aplicação
  8. Como visto acima cada produto possui uma aplicação específica, mas não única, isso quer dizer que um único produto servirá para aplicação em mais de um material. por exemplo: Um tecido é um material poroso assim como um objeto em madeira crua também é, logo ambos receberam a aplicação do produto do tipo aquoso.

    Esse exemplo pode ser aplicado para os outros tipos de produto antichamas.

    O método de aplicação também varia de acordo com produto e local (piso, parede, teto), sendo assim existem quatro formas de aplicar: imersão, pulverização, airless (compressor de ar) e pintura (com pincel ou rolo).

  9. Por que não aplicar por conta própria?
  10. Essa parte aqui é para aqueles adeptos do Faça Você Mesmo.

    Se você é aquele tipo de pessoa que pensa “eu posso fazer isso, é simples, é só aplicar o produto”, para você… vamos com calma.

    Não é TÃO simples assim, não é nada parecido como pintar uma parede, que se você cometer um erro apenas será um problema estético.

    Um erro na aplicação de um produto de antichamas pode comprometer a aplicação toda, ou seja, não deve ser manuseado por alguém sem experiência.

    É mais seguro contratar alguém para fazer o processo, além disso é necessário uma ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) assinada por um engenheiro garantindo que aquele produto foi aplicado corretamente.

    Portanto para maior segurança sua e das pessoas que frequentarão o espaço que recebeu o tratamento antichamas, contrate um especialista.

  11.  Anotação de Responsabilidade Técnica (ART)

Por fim, mas não menos importante, a ART é o documento assinado pelo engenheiro civil garantindo que a aplicação do tratamento antichamas (ignifugação) foi executado de maneira correta.

Pode parecer simplesmente um documento, mas ele implica em responsabilidade jurídica para o engenheiro, o que significa que a dedicação para garantir o melhor trabalho possível será maior. De forma bem simples é sua garantia do serviço.